Afinal, o que é a doença carotídea?

Afinal, o que é a doença carotídea?

Doença carotídea é o estreitamento das principais artérias responsáveis por levar sangue até o cérebro, chamadas de artérias carótidas. A principal causa desse estreitamento é a ateroesclerose que nada mais é do que placas de gordura que se formam na parede da artéria.

Quais os sintomas?

Esse é o grande problema. Muitas vezes não há sintomas!
Quando os sintomas surgem, o estreitamento já é tão grande que acaba diminuindo demais o fluxo sanguíneo cerebral ou então, quando ocorre o desprendimento de uma placa e esta, por sua vez, percorre o caminho até o cérebro e obstrui algum vaso sanguíneo menor, podendo causar um ataque isquêmico transitório ou até mesmo um AVC (acidente vascular cerebral).

Esses sintomas podem ser:
– cegueira unilateral
– perda sensibilidade
– perda de força em lado do corpo
– alterações na fala que vão desde dificuldade para pronunciar as palavras até discurso confuso
– tonturas entre outros.

O tipo de sintoma vai depender do local afetado.

Como posso diagnosticar a doença carotídea se muitas vezes ela é assintomática?

Com a história clínica do paciente, exame físico e também exames complementares como ecodoppler de carótidas (exame em que se utiliza o ultrassom para identificar placas e consequente estreitamento através da velocidade do fluxo sanguíneo), angiografia das carótidas, ressonância magnética e/ou tomografia computadorizada.

Com isso, o médico poderá avaliar se há ou não diminuição do lúmen arterial e, assim, definir a melhor conduta para o paciente. Por isso é extremamente importante manter seus exames preventivos em dia.

Quais são as opções de tratamento para essa doença?

As opções irão depender de: se há ou não sintomas, da extensão do estreitamento e também dos fatores de risco associados ao paciente.

O acúmulo de placas de gordura nas artérias está intimamente associado aos hábitos de vida como:
– tabagismo;
– alimentação inadequada;
– excesso de gordura e álcool;
– sedentarismo.

Por isso, a primeira medida a ser tomada é mudança no estilo de vida. Muitas vezes associada à terapia farmacológica.  Em casos onde a obstrução da carótida é grande, alguns procedimentos podem ser feitos como:

Endarterectomia: remoção cirúrgica da placa da artéria;
Angioplastia de carótida com stent: procedimento em que primeiramente é inflado um balão dentro da artéria, no local da placa, e após colocado um stent (clique aqui para saber mais sobre stent) para manter a sua abertura.

Lembrando que a decisão do melhor tratamento deverá sempre ser feita pelo médico, com base nos seus exames.
Aqui na Clínica Vena você pode fazer seus exames preventivos de eco doppler e ser acompanhado por uma equipe de Cirurgiões Vasculares que são referência na Serra Gaúcha.

Agende sua consulta:

☎pelo telefone: 54. 3538.1666
📱pelo whats: 54. 99112.7039
💻pelo site: bit.ly/agendarClinicaVena


Esse texto foi adaptado. O original foi escrito pelo acadêmico de medicina Leonardo Hermes Lau, orientado pelo médico da Clínica Vena, Prof. Dr. Vinicius Lain. Originalmente publicado no portal Vitallogy (https://vitallogy.com/feed/Doenca+carotidea%3A+o+que+e%2C+riscos+e+tratamento/257)

 

Referências do texto original:

  1. Management of symptomatic carotid atherosclerotic disease. UpToDate, maio 2019
  2. Evaluation of carotid artery stenosis. UpToDate, junho 2019
  3. Pathophysiology of symptoms from carotid atherosclerosis. Outubro 2018

 

 

No Comments

Post A Comment