Cirurgia Endovascular: tratamento mais indicado para Aneurisma de Aorta Abdominal

Cirurgia Endovascular: tratamento mais indicado para Aneurisma de Aorta Abdominal

Como já vimos anteriormente, o Aneurisma de Aorta Abdominal é a dilatação da veia aorta que pode levar ao seu rompimento. Devido ao tamanho da veia, é uma das mais importantes e com imenso fluxo de circulação de sangue no corpo, tornando seu rompimento um risco imenso para a vida do paciente. Para agravar o quadro, é uma doença silenciosa, apresentando pouco ou nenhum sintoma que motive o paciente a buscar ajuda médica.

Entretanto, é possível fazer exames preventivos e evitar facilmente que o problema aconteça. Isso mesmo, o Aneurisma de Aorta Abdominal pode passar de uma doença grave a um problema de solução simples com um exame preventivo.

Da detecção à solução

Por ser uma doença silenciosa, caberá ao paciente se programar para fazer uma prevenção periódica. O principal exame preventivo é o Eco Doppler, onde o médico vascular poderá verificar como está a saúde do sistema circulatório e detectar qualquer alteração nas veias, inclusive sua dilatação mesmo que em estágio inicial.

A partir daí se verificam as melhores opções de tratamento, seguindo sempre como base as particularidades do paciente para que a solução seja sempre a mais segura e menos invasiva possível.

Mais moderna, segura, de rápida recuperação, pouco invasiva e extremamente segura, a cirurgia endovascular acaba, em geral, sendo a mais indicada; trata-se de uma cirurgia que introduz uma endoprótese que reforça a parte da aorta sem que seja necessário um procedimento invasivo e arriscado.

Cirurgia endovascular: como funciona

Ok, essa é a hora de falar difícil: o procedimento endovascular consiste na punção da artéria femoral com acesso ao aneurisma através de um fio guia e liberação da endoprótese no interior da aorta. Veja no vídeo abaixo:

 


Em bom português: através de uma pequena incisão, o fio guia é inserido no interior da artéria e conduzido ao local do aneurisma, onde a endoprótese é liberada, protegendo as paredes da veia e evitando seu rompimento.

Para o caso de veias com bifurcações, já existem próteses ramificadas que se comunicam com a parte principal, onde são colocados stents que direcionam o fluxo aos ramos viscerais – as bifurcações – e garantem o bom funcionamento circulatório.

A cirurgia, além de simples e segura, tem um pós-operatório rápido e com pouca interferência na rotina do paciente. Consulte os especialistas da Clínica Vena e garanta a plena saúde do seu sistema circulatório.

Acesse outros artigos sobre esse assunto:

Você entende o que é um stent?
O grande risco do AAA
A Cirurgia Endovascular

Agende sua consulta com nossos especialistas:

☎pelo telefone: 54. 3538.1666
📱pelo whats: 54. 99112.7039 (clique aqui: bit.ly/whatsVena)
💻pelo site: bit.ly/agendarClinicaVena

No Comments

Post A Comment