Insuficiência Venosa Crônica: conheça os sinais e tratamentos

Insuficiência Venosa Crônica: conheça os sinais e tratamentos

A Insuficiência Venosa Crônica (IVC) pode ser definida como o conjunto de manifestações clínicas causadas pela anormalidade do sistema venoso periférico. As varizes nos membros inferiores fazem parte do conjunto de alterações que a IVC pode causar.

A doença se caracteriza pela incapacidade de manter um equilíbrio entre o fluxo sanguíneo que chega aos membros inferiores e o seu retorno até o coração, geralmente devido ao mau funcionamento das válvulas que existem nas veias, podendo ainda estar associada à obstrução do fluxo venoso.

Dependendo da gravidade, a IVC pode ser bastante incapacitante, com sintomas como sensação de peso e dor nas pernas, inchaço, formigamento, coceira e manifestações cutâneas, entre outros.

Entre os fatores de risco para o desenvolvimento da doença, estão o aumento da idade, o sexo feminino, o número de gestações, a obesidade e o histórico familiar. Independente da causa, a hipertensão venosa é a principal origem dos sintomas apresentados na IVC.  

O tratamento depende da gravidade da doença, podendo ser realizado com a administração de medicamentos, uso de meias de compressão e em alguns casos, pode ser necessário recorrer à cirurgia.

Principais sinais e sintomas de Insuficiência Venosa Crônica (IVC)

  • Formigamento;  
  • Dor;  
  • Queimação;  
  • Cãibras musculares;  
  • Inchaço;  
  • Sensação de peso ou de latejamento;  
  • Prurido cutâneo;  
  • Pernas inquietas;  
  • Cansaço das pernas e fadiga. 

 

De forma geral, os sintomas tendem a se acentuar durante o dia, especialmente após longos períodos em pé, e melhoram com a elevação dos membros inferiores. Os casos em que existe maior risco de sofrer de insuficiência venosa são:

  • Gravidez e uso de anticoncepcionais orais, que podem agravar a doença venosa crônica, já que os estrogênios aumentam a permeabilidade venosa e a progesterona promove a dilatação;
  • Mulheres na pré-menopausa com veias varicosas devem ser questionadas sobre sintomas da síndrome de congestão pélvica (dor pélvica, sensação de peso, dispareunia). 
  • Obesidade;
  • Diagnóstico de trombofilia; 
  • Permanência por longos períodos de pé;
  • Vida sedentária;
  • Histórico familiar de varizes ou insuficiência venosa crônica;
  • História prévia de trauma no membro inferior afetado;
  • História de tromboflebite.

 

Diagnóstico da Insuficiência Venosa Crônica

 

O cirurgião vascular, por meio de uma avaliação completa individual que considera todo o contexto clínico, poderá confirmar o diagnóstico, graduar a doença, indicar os exames específicos e decidir, em conjunto com o paciente, a melhor técnica ou combinação de técnicas para cada caso.

Atualmente o exame mais utilizado é o ultrassom com Doppler do sistema venoso dos membros inferiores. É um exame que não utiliza contraste ou radiação, é indolor e de execução simples, com bons resultados. Pode fornecer os dados fundamentais como o calibre das veias (varizes são veias permanentemente dilatadas), seu fluxo ou refluxo, presença de trombose recente ou antiga, bem como a existência de pontos de compressão.

 

Tratamentos disponíveis

 

O tratamento vai depender da gravidade da doença. Consiste na utilização de meias de compressão ou elásticas, que promovem a reabsorção do edema e previnem a sua formação, diminuem o calibre venoso e aumentam a velocidade do fluxo, reduzindo o refluxo sanguíneo quando a pessoa está de pé. 

O médico também pode receitar medicamentos venotônicos, principalmente para o alívio dos sintomas e diminuição do processo inflamatório das válvulas. Estes remédios aumentam o tônus venoso, diminuindo a permeabilidade capilar e atuam sobre a parede e válvulas venosas, prevenindo o refluxo venoso. Promovem também uma melhoria do fluxo linfático e têm ação anti-inflamatória.

Em alguns casos pode ser necessário realizar uma escleroterapia e/ou cirurgia para impedir a evolução da doença.

Naturalmente, cada indivíduo ao desenvolver a insuficiência venosa crônica, carrega características pessoais com inúmeras possibilidades de apresentação clínica, alterações anatômicas e diferentes doenças associadas. Logo, a decisão de qual ou quais as adequadas modalidades/técnicas de tratamento a serem adotadas, após avaliação de suas vantagens e desvantagens, deve ser estabelecida pelo médico que assiste o paciente.

A Clínica Vena oferece os melhores e mais modernos tratamentos vasculares. Entre em contato e agende sua consulta com um dos nossos especialistas.

☎ pelo telefone: 54. 3538.1666
📱 
pelo whats: 54. 99112.7039 (clique aqui: bit.ly/whatsVena)
💻 
pelo site: bit.ly/agendarClinicaVena

No Comments

Post A Comment